Através da Constelação Sistêmica Familiar verificamos e podemos solucionar os emaranhamentos que atuam em nossa vida e que impedem nosso sucesso pessoal e profissional.

Trata-se de uma filosofia que observou a existência de três leis naturais que regem todos os relacionamentos: Ordem, Equilíbrio e Pertencimento, cujos princípios quando desrespeitados provocam os emaranhamentos em diversas áreas de nossa vida.

A Constelação Sistêmica Familiar inicialmente utilizada para fins terapêuticos, hoje tem sua aplicação estendida para as áreas da saúde, educação, empresas e conciliação no judiciário.

Pode ser realizada de duas formas:

  • Presencial - em grupo, por meio de representantes,
  • Individual com bonecos ou âncoras (objetos).

 

Constelação Familiar Sistêmica

É uma modalidade terapêutica, fenomenológica desenvolvida pelo Psicanalista e Filósofo alemão Bert Hellinger. A terapia acontece em um local onde haja espaço para um grupo de pessoas e sua movimentação. O terapeuta conduz a sessão de acordo com os movimentos dos representantes, que refletem a dinâmica envolvida na queixa do cliente. Não é necessário a presença dos membros familiares, apenas a pessoa que busca uma resposta e solução para seu problema.

Fundamenta-se na consciência familiar comum entre os indivíduos de uma mesma família ou grupo.
 
As Constelações Familiares podem contribuir para:
  • Interromper destinos trágicos de geração em geração;
  • Restabelecer o equilíbrio nos relacionamentos de casal;
  • Na dificuldade em manter um relacionamento de casal;
  • Nas falhas sucessivas de uma pessoa em seus projetos;
  • Em doenças, especialmente as de cunho psicossomático;
  • Nos conflitos entre pais e filhos;
  • Filhos que ficam dependente demasiado tempo dos pais e não conseguem seguir;
  • Abuso de drogas lícitas ou ilícitas;
  • Nos conflitos entre irmãos;
  • Nas questões relacionadas com heranças;
  • Nas situações onde parece haver um comportamento de auto sabotagem;
  • Naquelas situações onde se deseja mudar um hábito ou comportamento repetitivo;
  • Na busca por melhoria do desempenho no trabalho;
  • Na escolha profissional;
  • No desempenho empresarial;
  • Nas dificuldades escolares de ordem emocional.